×



Consentimento

Consentimento


O testemunho polémico que incendiou a sociedade francesa

Uma história de amor e perversão, de vítimas e predadores

**

Grande Prémio das Leitoras da revista Elle

Prémio Jean-Jacques Rousseau de Literatura Autobiográfica

Paris, meados da década de 80: a jovem V. procura nas páginas dos livros algo que preencha o vazio de afecto deixado pelo divórcio dos pais. Com treze anos, num jantar, conhece G., escritor, figura da elite intelectual parisiense, semblante de monge budista e "olhos de um azul sobrenatural". Desconhece a reputação sulfurosa de que o escritor de cinquenta anos goza e desde o primeiro olhar é conquistada pelo magnetismo daquele homem, pelos olhares que lhe dedica. Depois de um meticuloso cortejo de algumas semanas, V.entrega-se a G. de corpo e alma.

O idílio amoroso chega ao fim quando V. percebe, com uma terrível desilusão, que G. colecciona relações com adolescentes e que faz das sucessivas conquistas a matéria-prima da sua obra literária. Debaixo da aparência melíflua de homem de letras esconde-se um perigoso predador, enfeitiçado pela juventude das suas vítimas, encoberto por uma sociedade complacente.

Mais de trinta anos volvidos sobre os factos, Vanessa Springora narra, de forma lúcida e fulgurante, esta história de amor e perversão. Uma história individual - a sua história com o escritor Gabriel Matzneff - que espelha tantas outras e que expõe as derivas de uma sociedade deslumbrada pelo talento e pela celebridade.

Corajoso e comovente, este romance autobiográfico incendiou o meio literário francês, reacendeu o debate sobre o consentimento um pouco por todo o mundo e apaixonou milhares de leitores.

Os elogios da crítica:

«Depois de três décadas de arrependimentos, adicções, bloqueios, depressões, Vanessa Springora, hoje editora, decide escrever Consentimento, testemunho sóbrio mas directo que se propõe "apanhar o caçador na sua própria armadilha, prendê-lo num livro".»
Pedro Mexia, Expresso

«Um livro de coragem, de denúncia e de vontade de expor a hipocrisia e complacência de muitos.»
Jornal de Letras

«Um livro que tira o sono a quem o lê. (...) Ao fim de algumas páginas percebemos que se trata de um livro urgente, e pode ser lido num só fôlego. A perplexidade com que a história de Vanessa Springora nos deixa é tal que só pensamos numa possibilidade de mudança.»
Tiago Manaia, Máxima

«Uma narração detalhada e implacável, escrita com mão firme, incisiva e impregnada de uma dor discreta. [...] Pagando ao predador na mesma moeda, Springora tece um texto catártico, que fará história.»

Christine Rousseau, Le Monde

«Uma escrita simples, rigorosa e sábia, uma linguagem clássica, luminosa e precisa. Elegante e implacável. [...] Um livro maior.»

Marie-Dominique Lelièvre, Le Nouveau Magazine Littéraire

«Um livro que é como um farol, que não pára de lançar a sua deslumbrante luz.»

Télérama

«Um testemunho lúcido e arrepiante, [...] um livro corajoso e poderoso.»

Léonard Billot, Les Inrockuptibles

«Um livro que é um murro e que não dá tréguas, uma obra de reparação simbólica, um terramoto.»

Julie Rambal, Le Temps

«O livro de que todo o mundo fala. [...] De uma excelente qualidade literária.»

Europe 1

«Mexeu completamente comigo.»

Guillaume Erner, France Culture

«Há quem diga que hoje em dia os livros já não têm poder. Em França publicou-se um livro que em poucos dias mudou metade do mundo.»
Neue Zürcher Zeitung

«Uma leitura que faz estremecer. Vanessa Springora encontra as suas palavras e com isso dá a muitas outras vítimas finalmente uma voz.»
NDR Kultur

En stock 8.99 €
Añadir a la cesta

O testemunho polémico que incendiou a sociedade francesa

Uma história de amor e perversão, de vítimas e predadores

**

Grande Prémio das Leitoras da revista Elle

Prémio Jean-Jacques Rousseau de Literatura Autobiográfica

Paris, meados da década de 80: a jovem V. procura nas páginas dos livros algo que preencha o vazio de afecto deixado pelo divórcio dos pais. Com treze anos, num jantar, conhece G., escritor, figura da elite intelectual parisiense, semblante de monge budista e "olhos de um azul sobrenatural". Desconhece a reputação sulfurosa de que o escritor de cinquenta anos goza e desde o primeiro olhar é conquistada pelo magnetismo daquele homem, pelos olhares que lhe dedica. Depois de um meticuloso cortejo de algumas semanas, V.entrega-se a G. de corpo e alma.

O idílio amoroso chega ao fim quando V. percebe, com uma terrível desilusão, que G. colecciona relações com adolescentes e que faz das sucessivas conquistas a matéria-prima da sua obra literária. Debaixo da aparência melíflua de homem de letras esconde-se um perigoso predador, enfeitiçado pela juventude das suas vítimas, encoberto por uma sociedade complacente.

Mais de trinta anos volvidos sobre os factos, Vanessa Springora narra, de forma lúcida e fulgurante, esta história de amor e perversão. Uma história individual - a sua história com o escritor Gabriel Matzneff - que espelha tantas outras e que expõe as derivas de uma sociedade deslumbrada pelo talento e pela celebridade.

Corajoso e comovente, este romance autobiográfico incendiou o meio literário francês, reacendeu o debate sobre o consentimento um pouco por todo o mundo e apaixonou milhares de leitores.

Os elogios da crítica:

«Depois de três décadas de arrependimentos, adicções, bloqueios, depressões, Vanessa Springora, hoje editora, decide escrever Consentimento, testemunho sóbrio mas directo que se propõe "apanhar o caçador na sua própria armadilha, prendê-lo num livro".»
Pedro Mexia, Expresso

«Um livro de coragem, de denúncia e de vontade de expor a hipocrisia e complacência de muitos.»
Jornal de Letras

«Um livro que tira o sono a quem o lê. (...) Ao fim de algumas páginas percebemos que se trata de um livro urgente, e pode ser lido num só fôlego. A perplexidade com que a história de Vanessa Springora nos deixa é tal que só pensamos numa possibilidade de mudança.»
Tiago Manaia, Máxima

«Uma narração detalhada e implacável, escrita com mão firme, incisiva e impregnada de uma dor discreta. [...] Pagando ao predador na mesma moeda, Springora tece um texto catártico, que fará história.»

Christine Rousseau, Le Monde

«Uma escrita simples, rigorosa e sábia, uma linguagem clássica, luminosa e precisa. Elegante e implacável. [...] Um livro maior.»

Marie-Dominique Lelièvre, Le Nouveau Magazine Littéraire

«Um livro que é como um farol, que não pára de lançar a sua deslumbrante luz.»

Télérama

«Um testemunho lúcido e arrepiante, [...] um livro corajoso e poderoso.»

Léonard Billot, Les Inrockuptibles

«Um livro que é um murro e que não dá tréguas, uma obra de reparação simbólica, um terramoto.»

Julie Rambal, Le Temps

«O livro de que todo o mundo fala. [...] De uma excelente qualidade literária.»

Europe 1

«Mexeu completamente comigo.»

Guillaume Erner, France Culture

«Há quem diga que hoje em dia os livros já não têm poder. Em França publicou-se um livro que em poucos dias mudou metade do mundo.»
Neue Zürcher Zeitung

«Uma leitura que faz estremecer. Vanessa Springora encontra as suas palavras e com isso dá a muitas outras vítimas finalmente uma voz.»
NDR Kultur

Datos del producto

ISBN: 9789897841408
Publicación: 09/2020
Formato: EBOOK EPUB
DRM:

Comentarios

Apodo

Título

Comentario





Aviso de cookies

Esta web utiliza cookies propias y de terceros para mejorar tu experiencia de navegación y realizar tareas de analítica.